quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

FUGA




não ouviste?
sou uma ave que não voa.
um mentiroso que ateia fogos.

se me seguires,
o caminho será de enganos.





[versão livre de e is for estranged ~ owen pallet]
Photobucket
©acoldzero




quarta-feira, 8 de dezembro de 2010






Hoje acordei sem silêncio no peito. Deixei queimar a pele no duche para me certificar que existia.



Olga Roriz






Claudia Wilson Gator
©Claudia Wilson Gator



segunda-feira, 6 de dezembro de 2010







Há alturas em que
é o próprio passeio que me rejeita
e nem ele
Suporta o peso do vazio.





Samuel Costa Velho



segunda-feira, 29 de novembro de 2010






title: sweet homeduration: 1'54"music / sound: smash up Terrible Angels - Cocorosie / ambiental sound 
description: the dress is a nice screen for our body, but sometimes this protection isn't enought...and we have to accept the pain of the eyes who arrived beyond. Finally, we feel naked.

terça-feira, 23 de novembro de 2010


Estão todos convidados sem excepção


a nu - flyer

Rua das Pedras Negras, Lisboa (junto à Sé) aqui, aqui e aqui


quinta-feira, 18 de novembro de 2010

sábado, 30 de outubro de 2010

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

A solidão é como uma chuva. 

Ergue-se do mar ao encontro das noites; 
de planícies distantes e remotas 
sobe ao céu, que sempre a guarda. 
E do céu tomba sobre a cidade. 

Cai como chuva nas horas ambíguas, 
quando todas as vielas se voltam para a manhã 
e quando os corpos, que nada encontraram, 
desiludidos e tristes se separam; 
e quando aqueles que se odeiam 
têm de dormir juntos na mesma cama: 

então, a solidão vai com os rios... 





Rainer Maria Rilke, in "O Livro das Imagens" 






lousã
©acoldzero

self-portrait

zero
©acoldzero♫ The Smashing Pumpkins - Zero



emptiness is loneliness, and lonliness is cleanliness and cleanliness is godliness, and god is empty just like me


quinta-feira, 21 de outubro de 2010

causa-consequência




Ovais perfeitas e riscadas a tinta da china sobre o metal venenoso da tua pele demarcam as l
inhas trémulas, escorridas a diluente celuloso, aquecidas pelo fogo de um sabor que não sinto, o teu, e por entre as manchas vermelho escarlate vejo-me fugir tal como 21-10-2010 14:29 em regime de auto-consciência e dizer numa voz interior "Encontra-te a ti primeiro". O tempo abriu o mais negro dos buracos naqueles que se definem como pontos cardeais, ou pilares de sustentação, e sobre um azul rasgado plantou a incerteza, que, regada a todo o tempo com o perfume dos dias, cresceu e tomou como seu todo o habitat envolvente, até preencher todo o espaço de si mesma. Até de si ficar vazia.



segunda-feira, 27 de setembro de 2010







A promotora Syndicate Productions fez-me o convite para gravar um set [mixtape], a ser divulgado nos seus podcasts mensais. O set incide sobre as sonoridades ambientais e minimais do Drum and Bass e do Dubstep e será também divulgado na Radio Universidade do Algarve onde irá passar na integra numa das suas emissões semanais ao longo do próximo mês. Não sendo este o meu set de apresentação, é o primeiro que gravo em formato analógico [dois gira discos e uma mesa de mistura] e talvez o mais bem preparado que fiz até hoje e que serve como mote de apresentação mais formal e cuidada procurando mostrar uma aproximação deste género musical ao Downtempo e ao Trip-Hop através dessa tal vertente mais ambiental e minimal.
Convido-vos então a dar uma escuta neste trabalho que preparei e que a partir de hoje e durante o próximo mês estará então no ar. remeto também a tracklist abaixo para aqueles que quiserem seguir mais minuciosamente. Qualquer feedback, opinião e/ou sugestão é benvindo e pode ser deixado na caixa de comentários. O download pode ser feito clicando no botão com a seta para baixo, do lado direito da faixa de audio.
Tocado com dois gira-discos e uma mesa de mistura
Traktor Scratch+Control Vinyl
Todas as musicas são legais


quarta-feira, 8 de setembro de 2010



É Lisboa de madrugada e chove arduamente sobre os ninhos de cegonha que povoam a cidade suspensa sobre as cabeças transeuntes. 
O relógio marca a hora fatídica como um adeus marcado pelo tempo. 
Não existem muitas diferenças entre as chuvas de Abril e as de Setembro.

Photobucket
©acoldzero



sábado, 28 de agosto de 2010



para não te perderes pensas 
em deixar marcas pelo caminho 
guiar-te pelo barulho dos carros 

todos os dias fazes a mala 
e improvisas mapas com o lápis 

viagens para o muito longe 

mas continuas sentada na sala 
e os únicos caminhos são 
rastos de migalhas e lágrimas 

é à sua sombra que vais continuar 
a usar o lápis vermelho 

e as árvores lá fora são apenas 
pontos sem nome marcados 
a verde no mapa 



Maria Sousa







Photobucket


segunda-feira, 23 de agosto de 2010

terça-feira, 17 de agosto de 2010

sábado, 14 de agosto de 2010

sexta-feira, 16 de julho de 2010

interludio

Um mês depois das ultimas palavras proferidas, o silêncio mantem-se. Com ele todos os bens e males que em si carrega e consigo a mesma direcção tomada. Ficam acordes. Notas. Tons. Tonalidades. Na ausência de mim fica a intenção. Não é boa nem má, e delas tá o inferno cheio, assim como a minha vida. Serve a presente nota apenas para dizer que ainda respiro.



© Explosions In The Sky - First Breath After A Coma ( do album "The Earth Is Not A Cold Dead Place" )

quarta-feira, 16 de junho de 2010

sobre a cama de ferro que chia




Pousados e algo frágeis, cantam orquestras atonais de sinfonias grotescas. Caminham suavemente, um atrás do outro. Primeiro ela, depois ele. Ele solta onomatopeias roucas como que num ritual de encantamento e precedendo um movimento meticuloso de aninhamento no seu ombro, ele dança sublime sobre si próprio, fascinante. E onde outrora pueril, habitava o sabor de si sobre um monte de feno enrolado no prado, agora vem o cheiro a sabão da roupa lavada a secar no estendal, ao vento. Canta sobe um fundo mareado. Marmoreado. Marcado pelo ritmo ondulante do alcatrão que desce até à praia deserta e rochosa. Ele não sabe dela amanhã. Sabem a sinfonia dos pássaros que voam para lá do horizonte, que se escondem atrás do mar, entre o odor a pinho e o sal na pele. E isso basta. Cantam juntos uma canção que nem eles sabem. Que não sabem traduzir ou escrever. São.



sexta-feira, 28 de maio de 2010

quinta-feira, 20 de maio de 2010

quarta-feira, 28 de abril de 2010

[re-post]



               meu sonho tem boca
               que o digam meus ossos
               tem dois olhos sobre a nuca

               e reza todos os dias
               que em todas as horas
               houve um tempo
               sem mentira





Photobucket
© acoldzero

interludio

venho por este meio informar que fui obrigado a colocar restrições de comentários no meu blog (pela primeira vez em 5 anos) por razões do foro pessoal. espero que tal facto não vos venha prejudicar no vossa forma de interagir com este espaço.
sem mais
obrigado pela vossa compreensão

a gerência

domingo, 25 de abril de 2010

we shall meet in a place where there is no darkness*



Once upon a time there was you, on an April morning. Then you died, on an April morning.

(partindo do pressuposto da continuidade deste recanto a partir d'a insustentável indefinição do ser, devo dizer: Parabéns.)


*from The Broadway Project - London Broken Heart



Photobucket

segunda-feira, 12 de abril de 2010

colour me b[L]ack

Faz-te luz e aparece. Já é tempo. Já faz tempo. Faz-te mais que essa sublime ideia. Cresce e aparece. Dá de ti e vem(-te).
Amanhã amanheço do lado esquerdo da cama, a abraçar o vazio que deixas. Aperto ligeiramente a almofada e imagino o teu cheiro. São sete da manhã e a luz matinal aperta-me o estômago. Rebolo para o outro lado e fico a olhar-te, invisivel.
Sussurro entre-dentes "não desistas de mim". Não sei se é a ler-te os lábios ou se é mais um desabafo só meu. 
"Acorda-me e mostra-me do que sou feito antes que o tempo me apague a razão."















terça-feira, 6 de abril de 2010

interludio

desde que comprei a minha primeira digital que os "clicks" passaram a acontecer a um ritmo frenético, impulsivo e quase doentio. cheguei a ser apelidado de papparazzi durante alguns anos. eu e o Márcio, que me pegou o bicho e que eu tentava seguir atentamente e aprender com ele o máximo que podia. o Márcio era o autodidacta com todo o potencial do mundo, eu era o Watson da história. posto isto, não deve ser de estranhar que as toneladas de ficheiros digitais que o meu disco externo carrega são assim imensas. não consigo precisar um valor total, mas sei que o contador da máquina deu a volta umas quantas vezes, até que um dia ma roubaram. um assalto. lá se foi a menina dos olhos de ouro. uns meses depois juntei uns trocos e comprei outra. não tão boa como a primeira, mas desenrascava. tem desenrascado até hoje.
das toneladas de ficheiros digitais que tenho, a grande maioria são lixo, mas posso orgulhar-me de alguns disparos que fiz. são esses disparos que decidi evidenciar no meu mais recente recanto virtual. isso mesmo. decidi fazer um tumblr só com fotos minhas desde que me lembre de ter maquina. com alguma sorte podem tambem ver digitalizaçoes de analogicas, mas mais la para a frente. por agora ficam apontamentos desta vida passageira.



Photobucket

PS- Podem visitar esse novo recanto AQUI

segunda-feira, 29 de março de 2010

Sigo-te pelo espelho retrovisor enquanto me afasto lentamente em direcção à caverna. Do lado de cá pareces sublime e curvilínea, ideia cliché mas apetecível, como não podia(s) deixar de ser. Fico a observar-te, voyeur, como quem te quer mas não pode, e vejo-te desaparecer suavemente por entre as linhas demarcadas dos edifícios. Fictício. Não és própriamente tu mas a ideia que carregas, tal qual todas as outras. Não são iguais, mas transportam algo em comum.
Dizes-me até amanhã, que tem de ser que te vais, mas amanhã sabes bem, talvez seja longe demais. Canta a canção. Entretanto ouço outra. Uma instant street vinda de outro além. já não sei ao certo o que a letra diz mas sinto aquele feeling.
Alguma vez te disse que gosto de tipas com sardas?




Photobucket

quinta-feira, 18 de março de 2010

Em cima do monte (de vénus) ao fundo da paisagem, entre os ténues e sublimes raios de sol que erradiam por entre as nuvens de algodão doce que pairam sobre o céu (da boca), jaz a clepsidra que marca compassadamente o ritmo da ausência acompanhada do odor das magnólias cor-de-rosa que florescem primaveris junto ao caudal do rio que passa. Os melros sobrepõem-se à tua voz e parecem criar uma nova linguagem sobre as tuas palavras, atribuindo-te um discurso dislexico e sem nexo feito de onomatopeias de penas caídas.
Trémulo, deslizo o meu pensamento sobre ti e dispo-te como se tivesse decorado cada linha do teu corpo, mesmo sem nunca te ter visto. Deitada sobre folhas de cerejeira caídas num vale algures no oriente, observo-te, tal qual Danae de Klimt, e atrás do meu manto de oiro, voyeur, sinto-me, perdido e não achado, à espera de ser encontrado. Sou quem nunca fui e por isso permaneço encerrado, no escuro, à espera que se abra a fenda para entrar, e no momento certo, com meu manto de oiro cobrir-te.




Photobucket

sábado, 20 de fevereiro de 2010



Photobucket



i've never meant to hurt you
but i do ...
'cause i can't see past these
selfish eyes of mine

you can say what you want about me
you are always on my mind
but i forget ...
i forget to show you sometimes

'cause i'm cold hearted and repulsive
show no remorse
a love ... a love unfulfilled
i couldn't give you what you wanted
but i tried ...



the light

©acoldzero2005



quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

ESTREIA (*updated)

Real Phase + acoldzero live @ Clorofila Bar - Almeirim








Link para descarga do set AQUI

tracklist:


Real Phase & A Cold Zero Live @ Clorofila (Almeirim) 13/02/2009

201:18 192kbs
Gravado ao vivo com 2 pratos e 1 mesa
A Cold Zero usa Traktor+Control Vinyl+mp3 (legal)
Real Phase usa vinil, e mp3 onde assinalado com *


Antes de carregar no REC: [a cold zero]
Commix - Electric
Loxy & Isotone - Ancients
Mutt feat Kevin King - Conversations
Spectrasoul - Dark Hour

00.00 [a cold zero]
Calibre - Let Me Hold You
dBridge - A Lost Cause
Data - The Sprawl
Fanu - The Unseen
Implex & Eney - Time to lay down
Kubiks - No return
Alix Perez - Myriads

17.00 [Real Phase]
Rob F & Impulse - Glass
Photek - Trans 7
Klute - Phone Call (Matrix Remix)
dBridge - Freedom Club
Nucleus - Flim Flam
Neurotoxin - Aether (unfinished)*
Nucleus & Paradox - Illuminism
Data - Liberty City Blues
Alix Perez - Crooklyn
Soul Intent - Hysteria
Beta 2 & Zero Tolerance - Strike Back

54.00 [a cold zero]
Calibre - Love's Too Tight To Mention
dBridge - Seven Year Glitch
Icicle - Time (!!)
Kubiks - Loop Hole
Loxy & Isotone - Shodan
Rufige Kru ft dBridge - Something About You
Silent Witness - Atlanta
Proktah - Saccharine (Misanthrop Remix) !!oopa foi pena;)
Optiv ft Rymetyme - Run it Red
Commix - Justified
Logistics - Murderation
Alix Perez -State 808
Chris Su - Luster
Corrupt Souls feat HYX - Skullfucked
Friction & K-Tee - Set It Off
Real Phase - Stasis
Rufige Kru & dBridge - Mirror
Seba & Paradox - Move On

101.00 [Real Phase]
Voyager - Appollo
DJ Zinc - Departure (dBridge Remix)
d-Bridge - Pipe Dreams
Silent Witness & Break - Rain Man
S.T. Files - Crackden
J-Majik - Arabian Nights
Dark Soldier - Challenge
Decoder - Fog
Current Value - The Indivisible Force
Source Direct & Instra:Mental - Yo Bitch! (apareceu a bofia e tivemos de baixar o som...)
Instra:Mental - Thugtronik
ASC - Porcelain*
Instra:Mental - No Future (lol)
J Majik - Chakra*

146.00 [a cold zero]
Data - Blowpipe
Alix Perez - The Cut Deepens (ft Forein Beggarz) (heavy!)
Icicle - Cold Fear (on fire!)

154.00 [Real Phase]
Consequence & Instra:Mental - Reflex Reaction
TeeBee - Gathering Of Developers
Sabre - The Crest (:P)
Digital - Lower Depths
Icicle & Proxima - The Echelon Form

169.00 [a cold zero]
Jade & Mindscape - Banshee
Noisia - Deception
Audio - Planet fall
Noisia - The Bells Of

180.00 [Real Phase]
Neurotoxin - Veil*
dBridge - Inner Disbelief
Alix Perez - Fade Away
Ed Rush & Optical - Bacteria

192.00 [A Cold Zero]
Silent Witness - California
Spectrasoul - Alibi (nice! n era preciso tt;)
dBridge - Decibel Ridge
Nemesis feat Kane - System

ERROR: NO SPACE ON DISK