quinta-feira, 21 de outubro de 2010

causa-consequência




Ovais perfeitas e riscadas a tinta da china sobre o metal venenoso da tua pele demarcam as l
inhas trémulas, escorridas a diluente celuloso, aquecidas pelo fogo de um sabor que não sinto, o teu, e por entre as manchas vermelho escarlate vejo-me fugir tal como 21-10-2010 14:29 em regime de auto-consciência e dizer numa voz interior "Encontra-te a ti primeiro". O tempo abriu o mais negro dos buracos naqueles que se definem como pontos cardeais, ou pilares de sustentação, e sobre um azul rasgado plantou a incerteza, que, regada a todo o tempo com o perfume dos dias, cresceu e tomou como seu todo o habitat envolvente, até preencher todo o espaço de si mesma. Até de si ficar vazia.



4 comentários:

Nobody disse...

" There were some buildings, there these very tall buidings and they could walk.

Then there were some vampires and one of the vampires fell from the tallest building and his fangs broke of. Then his other teeth fell out. Then he started crying and then all the other vampires said "why are you crying aren't those just your baby teeth?" and he said "No! Those are my grown up theeth!" and the vampires knew that he couldn't be a vampire anymore. So they left him.

The End."

Nobody disse...

nao reconhecest?????? não acredito!!!!

acoldzer∅ disse...

achas mesmo? best crush since lion king! *

Nobody disse...

ahahahah! adoro-te!!!