quarta-feira, 30 de julho de 2014

»»»




it has to start somewhere
it has to start sometime
what better place than here
what better time than now?



terça-feira, 29 de julho de 2014

[ Ensaio Sobre o Tempo. ]






"Of course the sun won’t always be here to keep us warm. It,  like all things, will die… "

Where the Wild Things Are (2009) dir. Spike Jonze

segunda-feira, 28 de julho de 2014


Poetry is a naked woman, a naked man, and the distance between them.
— Lawrence Ferlinghetti, Poetry as Insurgent Art

\\\



[ dos verbos que terminam em IR ]



sábado, 26 de julho de 2014

»»»












naquele dia em que mostrou as cartas, leu-me de forma breve e fugaz.
passaram quê, quinze anos? talvez mais? fui para casa em pânico.
tinha sido descoberto mas sobretudo, como podia ela saber?
ainda hoje esta história se escreve. ainda hoje lembro. relembro.
ainda hoje se escreve, e ainda hoje dou por mim a pensar: como é possível?
e o pior: o futuro.
uma história de capítulos perdidos.

lentamente a rotina muda.
deixar passar a letargia.
mas lembra-te Gonçalo: o plano.
o sentido escreve-o depois.

uma lista de verbos que acabam em IR
depois o resto.

______________________________________



desapareceu.




quarta-feira, 23 de julho de 2014

»»»


If your ideas are bigger than the town you’re in, you’ve got to get out of there.
— 
Brian Fallon
© Wasted Rita



terça-feira, 22 de julho de 2014


pequena pausa para publicidade:




THINGS THAT MAKE ME REALLY PROUD




o meu trabalho "DER BLAUE REITER" seguiu ontem para Braga para integrar a próxima exposição da shair, a inaugurar no inicio de Agosto.

Enquanto isso, o mesmo está disponivel para leilão no site do projecto através do seguinte link:


show me some love.



sábado, 19 de julho de 2014




“How do we forgive ourselves for all of the things we did not become?”




roubado aqui.


sexta-feira, 18 de julho de 2014

~//-


A short story is a different thing all together - a short story is like a kiss in the dark from a stranger.
— Stephen King, Skeleton Crew


segunda-feira, 14 de julho de 2014



[ m a n t r a ]


"Time does not preserve reality: time preserves only what time fails to destroy."



[ auto retrato sob niilismo ]






era criança.
o meu primeiro ataque de pânico foi precisamente quando me coloquei esta questão.
agravou-se um pouco mais quando instantes depois me pus a pensar
"o que é esse nada para onde vamos quando morremos?"


sexta-feira, 4 de julho de 2014



encontrei-te sem querer.
não é dificil, dadas as circunstâncias.
o teu nome continua gravado em todo o lado, em tanta coisa.
é dificil olhar "a tua imagem", sobretudo quando ela já vai longe, confesso
olho estas peliculas com mais de um ano, esquecidas, perdidas


encontro-te. olho-te. pergunto-me:

quem és tu agora?





a melhor parte: até na sequência da pelicula desvaneces gradualmente até te tornares nada.




[  ]



quem te viu e quem te vê.


quinta-feira, 3 de julho de 2014

[ ]



celebrar um "throwback thursday" a digitalizar peliculas perdidas do ano passado.

© cabo da roca, 2013






de sempre.
para sempre.




© Rui Chafes : "Apaga-me os olhos"