quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

domingo, 20 de fevereiro de 2011





‎"Ofereço-te ruas estreitas, poentes desesperados, a lua dos subúrbios miseráveis. (...) estou a tentar subornar-te com a incerteza, com o perigo, com a derrota." 


Borges

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Chuva

Embora lave o medo que há do fim,
A chuva apaga o fogo que há em mim.
Oiço a voz de quem me quer tão bem,
E fico a ver se a chuva a ouvirá também.
Ornatos Violeta

domingo, 13 de fevereiro de 2011



There was a boy 
A very strange enchanted boy 
They say he wandered very far, very far 
Over land and sea 
A little shy and sad of eye 
But very wise was he 

And then one day 
A magic day he passed my way 
And while we spoke of many things 
Fools and kings 
This he said to me 
"The greatest thing you'll ever learn 
Is just to love and be loved in return" 


Eden Ahbez 



Photobucket
©acoldzero



[desculpa Lebre, mas quando me sinto sem palavras és a minha salvação. como o post scriptum indica, foi roubado aqui]

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011









metade de mim mora em manhãs de inventar o frio

falo de um tempo onde a chuva
marca a respiração no vidro

e o vento é lido por pássaros

e lá para o fim do dia
quando tenho nas mãos
a idade das primeiras chuvas

conto estrelas para passar o tempo 








Maria Sousa






Photobucket
©acoldzero

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011




Este mês ganhei um destaque aqui. Dá uma espreita, garanto-te que é bom, não te garanto é que vás gostar.

Photobucket